Conexões apertadas do aeroporto: o que você precisa saber sobre fazer um voo de conexão

Preocupado em perder seu voo de conexão? Embora você nunca possa eliminar completamente esse risco, você pode pelo menos minimizá-lo. Veja como.

A menos que o seu voo se limite inteiramente a viagens de um grande aeroporto para outro, você provavelmente encontrará a necessidade de se conectar de um voo para outro. O modelo hub and spoke que a maioria das grandes companhias aéreas pratica baseia-se na premissa de que elas atenderão a todos os mercados de pares de cidades, exceto os mais movimentados, com voos de conexão.

As conexões de voo permitem um serviço completo de praticamente qualquer lugar para quase qualquer outro lugar, mas esse processo também coloca você em risco de perder sua conexão . Veja como se proteger.

Conheça o tempo mínimo do seu aeroporto para voos de conexão

Cada companhia aérea define tempos mínimos de conexão padrão em cada hub que atende. Pode ser difícil encontrar essas informações no site de uma companhia aérea, mas com todos os voos de conexão que você reservar como um único itinerário, por meio de um site de companhias aéreas ou de uma agência de viagens, o sistema das companhias aéreas ajusta automaticamente os tempos mínimos no seu ponto de conexão. Se você perder seu voo em andamento, a companhia aérea é obrigada a colocá-lo no próximo voo disponível sem custos adicionais.

Alguns desses tempos mínimos de conexão são incrivelmente curtos para um grande aeroporto, chegando a 30 minutos em alguns casos, e geralmente menos de 60 minutos para conexões domésticas. Os tempos internacionais são geralmente mais de uma hora e podem exceder duas horas em aeroportos com terminais internacionais e domésticos separados. Algumas companhias aéreas adicionam ainda mais tempo para conexões envolvendo jatos jumbo.

Preencha sua programação para conexões aeroportuárias

Tenha em mente que só porque sua companhia aérea lhe venderá um itinerário com uma conexão apertada, isso não significa que você deva comprá-lo. Sair de um avião e caminhar até um portão de embarque distante pode facilmente condensar uma conexão de 30 minutos em quase nada. Mesmo que você chegue a tempo, a experiência pode ser estressante e deixar você sem tempo para coisas como ir ao banheiro ou comprar uma refeição antes do próximo voo.

É por isso que muitos viajantes deliberadamente preenchem seus horários reservando uma escala mais longa do que o mínimo em um hub de conexão. Considere permitir pelo menos 60 a 90 minutos para uma conexão doméstica nos EUA e pelo menos duas horas para uma conexão internacional. As companhias aéreas geralmente permitem quatro horas ou mais de tempo máximo de conexão.

Viajantes com necessidades especiais, como pessoas com deficiências físicas ou famílias com crianças pequenas, podem precisar de ainda mais tempo ao se locomover em um grande aeroporto. Você também pode permitir uma conexão mais longa se estiver viajando em uma época movimentada do ano (como o feriado de Ação de Graças ou o feriado do Dia do Trabalho).

Por fim, considere a probabilidade de seu primeiro voo atrasar. Seu itinerário pode ser afetado pela neve no inverno ou pelas trovoadas da tarde no verão? O seu primeiro voo está na lista de voos cronicamente atrasados ​​do Departamento de Transportes dos EUA? Nesse caso, construa um pouco de espaço de manobra extra.

Voe com um bilhete único

Normalmente, qualquer itinerário de conexão que você organizar em um único bilhete está em conformidade com os horários de conexão aplicáveis. Isso vale mesmo para passagens que envolvam duas companhias aéreas, desde que essas companhias aéreas tenham acordos interline. Os sistemas de reservas incorporam automaticamente os tempos necessários. E os bilhetes simples geralmente permitem o despacho de bagagem da origem ao destino, incluindo transferências interlinhas.

Atenha-se a uma companhia aérea ou aliança em uma conexão de voo

Sempre que possível, reserve voos de conexão em uma única companhia aérea ou em companhias aéreas parceiras de uma aliança. Normalmente, em grandes aeroportos centrais, as companhias aéreas tentam garantir que seus portões e portões parceiros estejam próximos. Caso contrário, eles fornecem transporte de pessoas ou transporte de segurança interno para qualquer portão que usem.

Mesmo com um bilhete interline válido, no entanto, a conexão em alguns grandes aeroportos hub envolve deixar a segurança em um terminal e entrar novamente em outro. E, em alguns aeroportos, uma única companhia aérea pode usar dois terminais diferentes. As companhias aéreas devem reservar o tempo necessário para conectar-se através de terminais separados no itinerário.

Evite viagens de dois bilhetes ao conectar voos

Se possível, evite um itinerário composto por dois bilhetes separados em companhias aéreas distintas. Os tempos mínimos de conexão aplicam-se apenas a itinerários em bilhetes diretos. Se você estiver com duas passagens separadas, seu primeiro voo estiver atrasado e você perder uma conexão, a segunda companhia aérea o tratará como não comparecimento; ele pode cancelar sua reserva e fazer você comprar uma nova passagem para o próximo voo. Às vezes, você pode discutir seu caminho para um voo posterior sem penalidade, mas isso não é uma garantia.

Se você despachar bagagem em um itinerário de duas passagens, quase sempre terá que despachá-la apenas no ponto de conexão da primeira companhia aérea, sair da segurança, reclamá-la, transportá-la para o balcão da segunda companhia aérea, despachá-la novamente e passar segurança novamente. Obviamente, você precisa permitir muito tempo extra para esse processo.

Reserve muito tempo extra para sua conexão de voo sempre que estiver em uma viagem de duas passagens. Eu sempre permito pelo menos três horas. Quatro é ainda melhor.

Evite a última conexão de voo do dia

Uma das dicas de viagem mais antigas do mundo continua tão válida quanto quando foi pronunciada pela primeira vez, provavelmente há mais de 60 anos: evite reservar o último voo do dia fora do aeroporto de conexão. A razão é óbvia. Sim, a companhia aérea deve colocá-lo em seu próximo voo, mas se o seu voo de conexão original for o último do dia, o próximo voo obviamente exigirá pernoite no hub de conexão e chegada com um dia de atraso.

Um corolário, baseado no mesmo princípio, é reservar uma conexão o mais cedo possível. Quanto mais próximos voos estiverem disponíveis, maiores serão suas chances de chegar no dia planejado.

Escolha o hub certo para sua conexão de voo

Muitas vezes você tem uma escolha de hubs e pode evitar algumas horas de trabalho evitando os hubs que são mais propensos a atrasos. De acordo com os dados atuais, os maiores hubs dos EUA para atrasos são os três aeroportos da área de Nova York, Chicago OHare, San Francisco e Boston Logan. Os hubs do sunbelt geralmente se saem melhor.

A menos que você esteja em uma única companhia aérea, evite os aeroportos centrais dos EUA com terminais separados que não tenham segurança interna ou transporte de pessoas no lado ar. Os piores aeroportos para isso são Dallas Fort Worth, Chicago OHare, Los Angeles e Nova York JFK.

Na Europa, Londres Heathrow aparece em quase todos, se possível, nas listas de aeroportos hub, junto com Paris de Gaulle e Frankfurt. Os viajantes geralmente preferem Amsterdã (Sky Team) e Munique (Star Alliance), juntamente com centros secundários como Bruxelas, Copenhague, Helsinque, Madri, Roma e Zurique.

Tenha um plano de bagagem para seu voo de conexão

Não existe uma maneira única de lidar com a bagagem em voos de conexão. A bagagem despachada pode perder uma conexão apertada ou até se perder por alguns dias, mas arrastar uma bagagem de mão de uma ponta a outra de um terminal enorme, até mesmo uma mala de mão com rodas, pode atrasar e cansar você. Decida por si mesmo qual abordagem se adapta melhor a você.

Sente-se perto da frente do avião

Se você sabe que tem uma conexão apertada no aeroporto, tente conseguir um assento na frente da cabine em seu primeiro voo. Mesmo se você tiver que pagar, estar perto da porta de saída pode reduzir de 5 a 10 minutos no seu tempo de desembarque, especialmente em aviões maiores.

Use aplicativos para fazer sua conexão de voo

Baixe um ou mais aplicativos que podem ajudá-lo com o processo de conexão do aeroporto, rastreando atrasos e postando informações atualizadas nos portões de embarque. WeatherBug (iOS | Android) irá ajudá-lo a verificar o clima em seu hub de conexão, e FlightStats (iOS | Android) irá mantê-lo informado sobre atrasos e status do voo. Se você está preocupado em passar a noite em um aeroporto de conexão, o HotelTonight ( iOS | Android ) pode ajudá-lo a localizar uma cama. Você provavelmente também vai querer seu aplicativo de companhias aéreas. Para mais ideias, veja 9 aplicativos de aeroporto que você realmente usará.

Voos diretos ainda são a melhor opção

Um voo direto ou sem escalas ainda é a melhor maneira de evitar problemas de conexão. Imagine que um itinerário de conexão adiciona um mínimo de duas horas ao seu tempo total de viagem, e provavelmente três, portanto, dirigir até 200 milhas de/para um aeroporto diferente para pegar um sem escalas geralmente é uma boa ideia. Como já foi observado muitas vezes, a melhor maneira de lidar com o OHare é a 30.000 pés acima dele.

Mais desta Web:

  • Travas de bagagem: devo trancar minha mala quando viajo?
  • 11 itens obrigatórios para sua bagagem de mão
  • 18 maneiras fáceis de ter um voo melhor

Nota dos editores: Esta história foi publicada originalmente em 2015. Foi atualizada para refletir as informações mais atuais.

Escolhemos a dedo tudo o que recomendamos e selecionamos itens por meio de testes e avaliações. Alguns produtos são enviados para nós gratuitamente, sem incentivo para oferecer uma avaliação favorável. Oferecemos nossas opiniões imparciais e não aceitamos compensação para avaliar produtos. Todos os itens estão em estoque e os preços são exatos no momento da publicação. Se você comprar algo através de nossos links, podemos ganhar uma comissão.

Eu tenho que passar pela segurança novamente para o voo de conexão

Para voos domésticos de conexão, você quase nunca precisa sair e entrar novamente na segurança, embora haja algumas exceções em aeroportos onde os terminais não estão todos conectados. Para conexões domésticas para internacionais, ainda é muito raro que você precise sair e entrar novamente na segurança, mesmo se estiver trocando de terminal.

45 minutos são suficientes para um voo de conexão

Mayers recomenda duas horas como um buffer padrão entre os voos para ser seguro. Isso lhe dá uma proteção caso as coisas dêem errado durante sua viagem. Você definitivamente vai querer pelo menos uma janela de duas horas se tiver reservado uma "tarifa de hacker", em vez de voar com a mesma companhia aérea durante toda a viagem.

1 hora é suficiente para fazer um voo de conexão

Conexões de menos de uma hora geralmente são possíveis se todos em seu grupo estiverem em forma e saudáveis, e você não tiver itens verificados no portão, como um carrinho de bebê . Para ficar tranquilo, principalmente ao fazer conexões em uma cidade grande, tente agendar uma escala de pelo menos 60 minutos.

O que acontece se eu perder um voo de conexão por atraso

O que acontece se um voo atrasar e você perder sua conexão? Se você perder sua conexão devido a um atraso, geralmente a companhia aérea é responsável por fornecer um voo substituto para o seu destino . Eles terão que reservá-lo no voo mais cedo possível.